Tenho criatividade para escrever ou não? Eis a questão.

· 24/09/2018 · 10:00

Uma boa maneira de começar é assim, escrevendo, já que a criatividade é treinamento, e a escrita também. Mas não vamos falar sobre isso hoje, ainda não.

Primeiro, você deve parar de comparar a sua forma de escrita com as demais pessoas. Se você admira alguém que escreve muito bem, por exemplo, não quer dizer que você deve escrever como ela, mas sim, tê-la como referência, e então você lê, absorve e transfere toda essa forma de pensar para a sua criatividade, e vai conseguir deixar todas as suas ideias e suas palavras, com a sua cara. Deu pra entender?

Escrever bem, não leva em consideração a comparação. Costumo chamar a criatividade de “combinatividade”, já que você cria as coisas de acordo com as referências que você leu, viu e absorveu durante toda a sua vida.

Então, você precisa escrever, mas não sabe por onde começar. Comece descobrindo qual o problema, daí você estuda e tenta encontrar uma solução. “Mas é claro que não dá pra descobrir essa solução em um estalar de dedos, né Rebeka?” Sim, realmente! É aí que entra o ócio criativo, e não, não estamos falando em procrastinação, aqui é a hora em que você entra em um processo chamado: incubação.

Quando você tem um problema, não adianta só mergulhar de cabeça para encontrar a solução, já que, com certeza, essa piscina estará vazia, aí a sua dor de cabeça será – beeem – maior, acredite. Então o melhor a fazer agora é procurar por atividades que não tenham a ver com este problema.

E quando você menos esperar: “Já sei!” As pessoas pensam que a ideia veio do nada, mas não. É importante ter consciência de que a inconsciência funciona. Você não vê, mas ela existe. E, muitas vezes, nesse processamento inconsciente rola um insight.

Sim, eu sei, falar é fácil, e realmente é, agora você só precisa transformar toda a sua fala e ideias, que estão ai na “caixola” em um texto, lindo e cheio de personalidade.

Agora é a hora de exercitar a sua criatividade e se tiver alguma dúvida ou quiser compartilhar as suas experiências, é só dar um “alô” aqui nos comentários.

 

Até o próximo texto.
Abraço,

Rebeka. Redatora da Equipe FX7

Tags:, , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *